segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Fantasias e delirios

Hoje acordei com um tesão danado. O fim de semana foi excelente, mas faltou algo importante. Fazer o que, né. Só me restou ter um lindo e maravilhoso sonho erótico, que mais pareceu real do que sonho.
Luiz e Cláudio, dois negros lindos, com corpo gostoso e pau enormes e grossos. Eram amigos e os conheci na casa de uma amiga. Conversamos por longo tempo, bebericando um vinho delicioso. Senti que uma energia crescia entre nós e deixei que eles percebessem isso. Estava ficando a cada minuto mais excitada.
Enquanto conversávamos observada com detalhes os dois. Luiz era mais alto, tinha as mãos maiores, dedos grossos e longos. Seu sorriso era encantador e seus olhos puxados tinham um quê de malícia que me dava calafrios. Cláudio era mais baixo, mas não menos bonito. Seu corpo era mais bem feito do que o do Luiz e notei o volume maior na calça.
Na saída convidei para uma esticada em um barzinho ali perto de onde estava e eles toparam. Com certeza já tinham percebido minhas intenções. O bar estava vazio, apenas o rapaz do balcão e o do caixa. Fomos pra ultima mesa e nos sentamos. Pedimos uma garrafa de vinho e continuamos a conversar e beber.
Eu sentei ao lado do Luiz e o Cláudio na minha frente. Mal nos sentamos senti a mão do Luiz pousar nas minhas coxas. Estava de minisaia e abri levemente as pernas quando senti o toque da sua mão. Ele lançou um olhar de cumplicidade para o amigo e eu confirmei com um olhar mais malicioso ainda. Cláudio então começou a roçar os pés na minha perna, subindo em direção às minhas coxas.
Não aguentava mais de tesão, minha buceta estava toda molhada. Pedi licença, fui ao banheiro e tirei minha calcinha. Ao voltar, percebi que os dois estavam conversando e quando eu cheguei perto pararam. Perguntei então sobre o que falavam e me disseram que estavam conversando sobre irmos para o apartamento do Luiz, que era ali perto. Concordei, claro.
Cláudio foi dirigindo e enfiando as mãos por baixo da minha saia procurando a minha buceta. Luiz atrás colocou os braços por dentro de minha blusa e assim seguimos com os dois me pegando toda.
No elevador continuamos a sacanagem com os dois me imprensando... um pela frente e outro por trás. Sentia todo o volume do pau deles encostanto em mim e delirava de desejo.
Quando entramos no apartamento os dois me carregaram no colo e me levaram para o quarto, me deitaram, tiraram minha roupa e começaram a me lamber toda. Eram duas bocas, duas línguas me percorrendo toda ao mesmo tempo que as 4 mãos me alisavam entrando na minha buceta e no meu cuzinho. Não aguentei e gozei, gemendo como uma gata no cio.
Cláudio então me virou de costas e me colocou de quatro. Luiz ficou na minha frente com o pau duro e empinado para o meu rosto. Cai de boca naquele pau grande, grosso e negro ao mesmo tempo em que Luiz enfiava forte na minha buceta, dando estocadas fundas e violentas, me fazendo gozar muito e forte.
Os dois seguraram o gozo e me trocaram de posição me deitando de frente na cama. Desta vez foi Luiz quem enfiou na minha buceta. O pau dele era maior e mais grosso que o do Cláudio e eu senti como se uma garrafa estivesse entrando na minha buceta, me deliciando com aquela sensação de preenchimento total. A buceta latejava e contraia e ele gostou muito disso.. Enquanto ele enfiava em mim, Cláudio alternava entre me beijar na boca e mamar meus seios enquanto alisava meu corpo todo. Uma sensaçao mais do que deliciosa, de plenitude total.
Meus gozos saiam intensos, mais fortes do que de costume e eu sentia molhar todo o lençol e o pau do Luiz.
Minha mão segurava firme o pau do Cláudio, masturbando-o com sofreguidão. Ele não estava mais aguentando e quase gozou. Parei porque queria aproveitar muito aqueles dois paus negros deliciosos.
Mudamos de novo de posição e dessa vez eu quis receber o pau menor no meu cú. Lambuzei o pau do Cláudio com KY enquanto o Luiz começou a estimular meu cuzinho com os dedos, alargando-o para receber uma boa enfiada.
Falei que queria fazer uma DP e pedi pro Cláudio ficar por baixo para que eu pudesse enfiar o pau dele no meu cuzinho e deixar a buceta liberada pra receber a pica do Luiz. Foi difícil aguentar aquele pau entrando no meu cú, mas fomos dando jeitinho até que entrou. Deixei o Cláudio aproveitar um pouco o meu cuzinho até sentir que ele estava mais alargado e recebendo bem aquela pica negra.
Abri bem a pernas e deixei de costas em cima do Cláudio. Luiz veio então e começou a enfiar aquele mastro negro na minha buceta. Sentia lá dentro todo o volume daqueles dois paus enormes dentro de mim. Mal ele entrou começei a gozar de novo e gozava sem parar.
Eles alternavam o movimento dentro de mim. Um pouco o Luiz entrava e saia da minha buceta enquanto o Cláudio ficava parado no meu cuzinho. Depois alternavam.
Eu berrava de tanto prazer sentindo aquilo tudo em mim. Sentia que estava rasgando por dentro, mas sem dor nenhuma, só prazer, puro e completo prazer.
Não sei quanto tempo ficamos assim, a mim parecia que era a eternidade. Até que os dois resolveram gozar ao mesmo tempo e aceleraram a troca dos movimentos, o que me deixou mais louca ainda e me fez gozar ainda mais.
Os dois gozaram e eu fiquei ali deitada no meio daqueles dois homens por um bom tempo, curtindo a sensação maravilhosa que é ter dois homens negros, bem dotados e poderosos ao meu inteiro dispor.
Acordei... infelizmente foi só um sonho.

7 comentários:

MM disse...

Oi Fabynha! Somos fãs dos teus contos. Estamos na tua lista de amigos no SEXLOG...Sempre passamos aqui para lermos juntos as tuas palavras, de bom gosto e sensualidade. Parabéns. Beijos e abraços.

Duoblackwhite

roseggata disse...

MAIS UMA VEZ DELIREI COM SEU CONTO, SOU LOUKA POR HOMENS NEGROS E TENHO O MAIOR TEZÃO POR ELES, ME IMAGINEI NA CENA...
BEIJOSSS...

NastyGirl disse...

Que coincidência o nome do seu post é o nome do meu blog de contos eróticos.Gostaria da sua visita lá...

Beijos
NastyGirl

NastyGirl disse...

Gostaria da sua visita no meu blog de contos eróticos.

Beijos

Flor disse...

Sensacional!!! Já estava até acreditando. Vou pensar nessa historinha hoje a noite. Beijos querida

Matthew disse...

Adorei o conto.

Você conta bem, e tem uma imaginação fertíl.

Continue! Te adicionei já nos meus favoritos.

Um beijo,
Matt.

Three Love's disse...

Uau... fiquei doido de tesão lendo seu conto, seu sonho, seu desejo. Muito bom.